CAPÍTULO II - Dos Sócios

Art. 5°
Podem ser admitidos como sócios, os indivíduos ou entidades, nacionais ou estrangeiros, dentro das seguintes categorias:
ACTIVOS – os de idade superior a 14 anos e cujo principal objective seja a práctica do montanhismo;
AUXILIARES – todos os que não estando abrangidos na categoria anterior desejem contribuir para a concretização dos objectivos descritos no Artº 3º;
PROTECTORES – os indivíduos ou entidades , que prestarem auxilio ao G.M.V.R. no sentido de melhorarem as condições económicas deste;
HONORARIOS - indivíduos ou entidades a quem se julgue dever conceder esse título, pelos relevantes serviços prestados ao montanhismo em geral ou ao G.M.V.R.

Art. 6°
A admissão de sócios é da competência da Direcção.
§ único – só são admitidos sócios de menor idade devidamente autorizados pelos pais ou tutores.

Art. 7°
A perda da qualidade de sócio pode surgir por:
a) a pedido de demissão por escrito;
b) por não pagamento de quotas durante um período de 12 meses e desde que, avisados, não satisfaçam o pagamento de quotas em atraso, no prazo de um mês após serem avisados;
c) por proposta da Direcção, aprovada em Assembleia Geral, o que corresponderá a pena de expulsão. Se a gravidade da falta o justificar e a Assembleia Geral o entender pode ser proposta à F.P.C.C. a sua irradiação.

Art. 8º
Salvo no caso de haverem perdido a qualidade de sócio por terem sofrido pena de expulsão,os sócios só poderão ser readmitidos nos termos e condições previstos para a admissão;

Art. 9°
São direitos de todos os sócios do G.M.V.R.:
Frequentar as instalações do G.M.V.R. e participar nas suas actividades;
Requerer a Carta de Campista Nacional para si e para os seus familiares e o Carnet-Camping Internacional, nas condições estatuídas pela F.P.C.C.;
Utilizar todas as instalações a que estes documentos derem direito, nas condições regulamentadas;
Participar em todas as manifestações do movimento Montanhista;
Propôr novos sócios;
Requerer a convocação da Assembleia. Geral, nos termos do Art.25°, .alínea b). ;
Consultar os documentos de contabilidade e de actas das reuniões da Direcção.
§ - 1 Aos sócios Protectores e Honorários exclui-se o disposto nas alíneas b), c) e g).
§ - 2 Quando o sócio Protector ou Honorário seja entidade colectiva e queira usufruir dos direitos que lhe são consignados neste artigo, deverá indicar previamente ao G.M.V.R. o seu representante que os possa efectivar.

Art. 10°
São deveres de todos os sócios do G.M.V.R.:
a) Aceitar e cumprir o disposto nos Estatutos e regulamentos do G.M.V.R. bem como os da F.P.C.C.;
Contribuir para o progresso do G.M.V.R. e para que se mantenha entre todos os sócios uma sã camaradagem;
Preservar o meio, numa perspectiva ecológica e sensibilizar a população para o mesmo fim;
Prestigiar o com a sua correcção o movimento Montanhista Português;
Adquirir estes Estatutos, pagar a jóia de inscrição e pontualmente as suas quotas;
Comunicar ao G.M.V.R., no prazo de 30 dias a mudança de residencia, bem como a situação prevista no Art. 7° alínea a);
Requerer a Carta da Campista Nacional.
§ único – Aos sócios Protectores e Honorários exclui-se o dever disposto nas alíneas e) e g).

Art. 11°
(Joia e quotização)
O valor da jóia e da quota mensal será determinado pela Assembleia Geral, sob proposta da Direção;
Os sistemas de cobrança serão definidos pela Assembleia Geral, sob proposta da Direção.